O início da era TRS Color no Brasil

Pessoal,

Acredito que este texto não traga novidade para ninguém já que é notícia velha, pois desde o ano passado estou devendo este artigo falando sobre o micro que deu origem a linha TRS Color no Brasil.

A história:

Pois bem, em meados de março de 2015 recebi uma mensagem do Sr. Davi Menda (Sócio-fundador da Codimex) informando que por motivos pessoais estaria se desfazendo do protótipo original do Codimex CD-6809 e que ele havia guardado desde a época do fechamento da empresa. Bem, eu mesmo já possuia um Codimex CD-6809 (mostrado neste artigo aqui), porém este não seria um Codimex qualquer mas sim o protótipo original do micro que deu origem a linha TRS Color no Brasil, o primeiro fabricado em nosso solo. Isso para mim, colecionador da linha TRS Color, seria uma peça histórica valiosíssima além de representar a “cereja do bolo” na minha coleção. Bom, como o Sr. Davi residia em Porto Alegre, solicitei ajuda do meu amigo Prof. Luis Fernando Fortes Garcia para pegar em mãos tão valioso item.

Prof. Luis Garcia recebendo o micro das mãos do Sr. Davi Menda

O protótipo do Codimex no estado em que chegou na minha casa.

Além do computador em si, o Sr. Davi também fez o favor de enviar TODO o material que ele possuia da época em que a Codimex ainda era ativa no mercado. Isso incluia recortes de jornal com propagandas da época, o projeto original do CD-6809 conforme foi apresentado a SEI durante sua homologação, boletins informativos da Codimex, folhetos promocionais, etc.

Nota de lançamento do micro no jornal Zero Hora em 1 de maio de 1983.

Anúncios de jornais da época.

Todos os Boletins informativos feitos pela Codimex na época.

Projeto encadernado que foi entregue para apreciação da Secretaria Especial de Informática (SEI).

Obs.: Todos os documentos enviados pelo Sr. Davi foram digitalizados por mim e estão disponíveis para download na seção “links úteis” no final deste artigo.

O estado:

Como já avisado previamente pelo Sr. Davi, o micro estava em um estado de conservação não muito bom devido a exposição a humidade onde o mesmo havia sido guardado nos últimos 30 anos.

Placa com bastante oxidação e vários componentes literalmente “podres”..

Todos os parafusos estavam muito oxidados e precisavam ser substituídos.

Diferentemente dos modelos de produção, o protótipo veio com uma placa para geração de video composto.

Um 74LS74 literalmente podre de ferrugem.

Teclado Digiponto já devidamente desmontado para o banho. :-)

 

Reparo e restauração:

Tudo começa com o já tradicional banho no tanque de casa e com direito a muito sabão de coco. 😀

Aqui tudo já devidamente lavado.

Começando a restauração e olha o estado encaroçado do capacitor original.

Placa do protótipo e sem nenhuma marca de revisão, indicando que é a primeira mesmo.

Após a lavagem dá para ver o estado real de alguns componentes. Esse é o soquete do 74LS74 mostrado anteriormente.

Aqui o LS74 já substituído por um CI e soquete novos.

Aqui o VDG 6847 comido pela oxidação.

Soquete do 6847 também destruído por ferrugem.

Soquete já devidamente substituído por um novo.

As EPROMs originais estavam literamente se desfazendo. Tive que limar a lateral do CI com a Dremel para poder soldar esse pino aí. Pelo menos consegui com sucesso extrair a ROM original do micro. :-)

Todos os capacitores da fonte trocados.

Remontada a placa AV e colocado novos cabos de audio e video pois os antigos estavam se desfazendo.

Trocada a chave liga/desl e a chave de seleção de tensão (110/220), pois ambas não funcionavam mais devido a oxidação.

A chave liga/desl original era um botão de pressão com dois estágios, porém não achei pra comprar em lugar nenhum do universo. Acabei colocando essa chave padrão.

Trocado também o botão de RESET e a chave de video reverso.

As EPROMs foram ambas trocadas, incluido seus soquetes.

As duas PIAs (6821) estavam com problemas e também tiveram que ser trocadas.

Um dos CIs de memória estava problemático e também troquei.

Trocado também os conectores DIN dos Joysticks que estavam cheios de oxidação.

Placa toda pronta e recuperada.

RISE FROM YOUR GRAVE!!!

Aqui já todo remontado e funcional.

Todos os componentes que foram substituídos no micro.

 

Conclusão:

Foi um grande prazer pessoal recuperar este item histórico da informática nacional e agradeço muitíssimo ao Sr. Davi por essa oportunidade.

O protótipo já foi devidamente apresentado ao grande público no último evento do Clube Color Rio que foi realizado no dia 11 de abril de 2015. Seguem algumas fotos do evento.

O protótipo (canto superior esquerdo) dividindo a mesa com outros ícones da linha TRS Color nacional.

Aqui o pessoal se acabando no Galagon jogando no protótipo. :-D

 

Links úteis:

Segue abaixo o meu álbum com todas as fotos do protótipo assim como todo o material que foi digitalizado. Um agradecimento especial ao amigo Leonardo Roman do site Datassete.org por manter e disponibilizar um espaço próprio para compartilhamento desse rico material!

UPDATE: Thanks to Paulo Garcia from our Facebook group, we had this article translated to English. It’s available on the link bellow.

The dawn of the CoCo clones in Brazil

Espero que tenham gostado do artigo e até a próxima.

Abs
Daniel

Esta entrada foi publicada em TRS Color com as tags , , . ligação permanente.

Uma Resposta a O início da era TRS Color no Brasil

  1. Pingback: The dawn of the CoCo clones in Brazil | Vintage is the New Old

Os comentários estão fechados